Blog

Por que as redes sociais tornaram-se tão importantes para a sobrevivência das empresas?

Por que as redes sociais tornaram-se tão importantes para a sobrevivência das empresas?

O atual contexto social em que vivemos nos confere a denominação de sociedade totalmente sintonizada. É inegável o fato de que o universo empresarial passou por crescentes mudanças e teve que se readaptar a forma de relacionar-se com os clientes conforme a tecnologia ia sendo inserida. Se antes a comunicação entre empreendedor e consumidor se dava de forma unilateral, hoje isso mudou por completo.

Inicialmente, as redes sociais eram palco apenas de relações impessoais, chegando ao ponto de serem considerados “desocupados” os usuários que passavam muito tempo em tais meios. Porém, de uns tempo para cá, os empreendedores viram as redes sociais como mais um canal de interação com os clientes, onde o contato seria prático, eficaz e o consumidor e empreendedor falariam com igualdade.

O mercado digital passou a ficar extremamente aquecido e é um fato afirmar que vêm ganhando cada vez mais atenção por parte daqueles que desejam praticar um efetivo  relacionamento com os clientes.

Porém, é de suma importância que o dono do negócio tenha em mente, que mais do que só estar presente no universo digital gerando conteúdo, deve-se manter contato real com o público. A empresa precisa dar atenção a toda a forma de interação do cliente, respondendo tudo o que lhes for enviado rápida e objetivamente, uma vez que essa postura garantirá o diferencial necessário para sair na frente das demais empresas.

Mas e agora, como decidir sobre qual rede social adotar para o seu negócio?

Veja a seguir algumas características das principais mídias e em que elas se diferenciam:

Facebook:

No Brasil é a rede social mais utilizada. A plataforma se destaca das demais pelo fato de que através dela é possível: interagir de forma fácil e direta com o público a partir de mensagens e comentários; alcançar um grande número de pessoas; contar com vantagens como a possibilidade de impulsionar as postagens; e o fato de que não há limitação de curtidas daqueles que querem acompanhar o conteúdo da fanpage.

Twitter:

Trata-se de uma rede com maior volume de informação, porém há uma limitação de 140 caracteres nos posts, fazendo com que a interação entre os usuários seja grande, porém com respostas curtas e rápidas. Se sua intenção é fazer uso do Twitter, tenha em mente que devem haver postagens frequentes, com conteúdos objetivos e escritos com linguagem pessoal, pois o público jovem é quem mais utiliza essa rede.

Instagram:

Assim como o Snapchat e o Twitter, o Instagram também conta com um público, em sua maioria, formado por jovens.

A rede exige frequência nas postagens, e que elas sejam relevantes e atuais, uma vez que se não se tratar de algo que chame a atenção, dificilmente será notado por alguém. Os conteúdos podem ter um caráter mais objetivo e descontraído.

LinkedIn:

Essa rede social é a favorita de quem tem interesse no mercado profissional. É o ambiente ideal para oferecer os serviços da empresa. A prioridade desta rede é gerar valor sobre seus conteúdos, oferecendo e encontrando materiais ligados a empreendedorismo, inovações, dicas, oportunidades, etc.

Snapchat:

A grande vantagem do Snapchat, é que como a grande maioria de seus usuários são jovens, pode-se trabalhar em cima de conteúdos irreverentes e informais. A maior desvantagem, é que apesar de ter sido bem popular, a mídia em questão não é muito simples de mexer, fazendo-se necessário o uso de certo tempo para compreensão de todas as suas funcionalidades e de como usá-las da melhor maneira.

Medium:

O Medium é uma plataforma de autopublicação que de uns anos para cá tem conseguido ganhar espaço aqui no Brasil. Apesar de ter uma interface muito parecida com a dos blogs, o Medium é a escolha ideal para divulgação de textos opinativos e estatísticos, além de artigos de cunho científicos. Somado a isso, ele apresenta uma série de particularidade que fazem com que possa ser considerado um novo modelo de rede social.

Acompanhe-nos também nas redes sociais:

Facebook – www.facebook.com/AgenciaB5/

Instagram – @agenciab5

Blog – www.agenciab5.com/blog/

LinkedIn – http://bit.ly/LinkedInB5